OUÇA MÚSICAS INSPIRADAS

3 de ago de 2009

007 - O Valor de Se Fazer a Obra de Deus

Introdução:

O texto de Atos 8.4-13, 36-40, apresenta um evangelista abençoado: Felipe. Seu primeiro encontro com Jesus foi marcado por uma grande fé. Jesus disse apenas “segue-me”, e Felipe prontamente o seguiu (Jo 1.43).

Logo depois, esse novo convertido, encontra a Natanael, e anuncia-lhe a boa nova e o leva a Jesus (Jo 1.45). Diante da descrença inicial de Natanael, Felipe apenas diz: “vem e vê” (Jo 1.46). Felipe era um homem que aprendeu a crer e a viver, vendo o poder de Deus em Jesus Cristo.

Em Atos 6.5, vemos que Felipe estava entre os sete diáconos escolhidos no meio da multidão, testemunhando assim, que ele perseverou em seguir a Jesus e era um dos homens que estacam cheios do Espírito Santo.

Em Atos 8.4, mostra-nos que Felipe estava entre os que sofreram perseguições, contudo ele não se deixou intimidar com essas perseguições, e firme na Palavra de Jesus, pregava em todos os lugares. Descendo a Samaria, pregava-lhes a Palavra (At 8.5), não se intimidando com os samaritanos que eram inimigos dos judeus.

Felipe era tão usado por Deus, que diz o texto que ”as multidões atendiam, unânimes, as coisas que Felipe dizia” (At 8.6).
Isto porque “os espíritos imundos de muitos possessos saiam gritando em alta voz”, e ainda mais, “muitos paralíticos e coxos foram curados”, trazendo muita alegria naquela cidade (At 8.7-8). Aonde há o poder de Deus, ali é um lugar de alegria, de vidas alegres.

Felipe era um evangelista, um missionário, um crente bem realizado. Em Atos 8.9-10, nos relata o texto que até mesmo um grande mago da cidade, abraçou a fé (veja tb v. 13 – Simão, o mago).

Contudo, diz o texto em At 8.26, que um anjo lhe apareceu trazendo uma ordem: “Dispoe-te e vai para a banda do Sul, no caminho que desce de Jerusalém para Gaza. Este se acha deserto. Ele se levantou e foi”.

Agora, notem: Ele se levantou e foi.

Foi para onde? Para um lugar, um caminho que está deserto. Um evangelista bem sucedido, aquele que as multidões lhe atendiam a voz unânimes crendo em Jesus.

Aquele que operava muitos sinais, muitos milagres, realizava muitas curas, etc.

Sim, este mesmo... deixou seu ministério proeminente... Parecia absurdo ir para aquele lugar deserto, mas ele foi... Parecia sem lógica ir para um lugar onde não havia ninguém, mas ele foi... Parecia loucura, deixar as multidões e ir para um lugar onde não passava ninguém, mas ele foi... Por que?

Porque ele não se prendeu ao seu grande ministério cheio de realizações...

1. Porque ele conhecia a VONTADE DE DEUS.

2. Porque ele ouvia a VOZ DO ESPÍRITO SANTO.

3. Porque ele era OBEDIENTE.

4. Porque ele sabia que a OBRA É FEITA PELO SENHOR por seu intermédio, ele mesmo não tinha nada.

5. Porque ele se esqueceu da sua posição e correu atrás do CARRO DO EUNUCO.

6. Porque ele COMHECIA A PALAVBRA DE DEUS.

7. Porque ele NÃO PERDEU A OPORTUNIDADE DE LEVAR aquele homem a JESUS E BATIZÁ-LO.

8. Porque ele NÃO TINHA PRECONCEITOS (v. 27 - o homem era um eunuco).

RESULTADOS:

a) O Eunuco partiu para sua terra alegre.

b) Felipe cumpriu a sua obrigação.

c) O Eunuco foi um missionário em sua terra levando muitos a Jesus Cristo.

CONCLUSÃO:
Nós precisamos aprender com o Espírito Santo, como Felipe o fez, para que possamos também sermos evangelistas capazes e bem realizados.

Mesmo em lugares, que aparentemente, não nos dará frutos, precisamos ir e obedecer a voz do Espírito Santo. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário