OUÇA MÚSICAS INSPIRADAS

8 de nov de 2009

21 - Como Ter um Coração Conquistador

Texto: Genesis 17. 1-7

Ênfase do Texto: "Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente... Far-te-ei fecundo extraordinariamente e de ti farei nações e reis sairão de ti."


Introdução:

O coração de conquistador é o de uma pessoa que tem projetos de vida, que decidiu viver os sonhos que Deus tem dado a ele através da Igreja e de seu líder.

O coração de um conquistador é submisso as autoridades, para que não seja encaminhado pelo seu próprio desejo, pelo seu próprio coração, seus sentimentos e pelos desejos da sua própria alma.

Ele é alguém que reconhece e respeita a liderança. Ele sabe que há homens chamados por Deus, formados debaixo deste caráter e destes encaminhamentos para darem direções àqueles que se submetem a esses projetos de vida.

Abraão era um líder de coração conquistador, mas tinha em Deus um líder que o ensinava como caminhar, que o ajudava a manter os níveis dos projetos colocados no seu coração, que o comprometia com alianças a cada passo da caminhada.

Se você quer ter um coração conquistador, e Deus quer que você tenha, precisa ser uma pessoa com o coração e caráter de alianças, você não pode querer fazer nada sozinho, mas deve saber que tem alguém ministrando sobre você.

O coração do líder é aquele que se submete para que no futuro, tenha condições de ser usado por Deus para liderar outros.

Abraão se submetia ao conselho do seu Senhor, e por isso, personificou a expressão "homem de fé", porque se submetia a um conselho sobrenatural.

Se quisermos conquistar no reino físico, vamos ter que assimilar os conselhos sobrenaturais.

Abraão se tornou um líder exemplar e a Bíblia diz em Gálatas 3.7 e 29 ("sabei, pois, que os da fé é que são filhos de Abraão" - v.3. "E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa" - v.29), que a mesma semente de Abraão, por causa de Jesus, está dentro de nós.

É uma semente de fé e de encorajamento, e como diz Pedro (1 Pe 1.23 - "pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente") é sobrenatural e incorruptível.

Não é uma semente humana, é divina, que está dentro de nós para assimilarmos as coisas divinas e trazermos para este espaço físico.

Abraão conquistou a terra física, porque soube conquistar a “terra espiritual” pela fé. Isto significa, para nós hoje, que a oração de Jesus, não vai ficar sem resposta: "Venha a nós o Teu Reino, seja feita a Tua vontade assim na Terra como no céu", porque Jesus tinha o coração de um conquistador, que vive empenhado em trazer esta dimensão sobrenatural para o natural.

Como ter um Coração Conquistador?

1) Precisa Medir a terra - Existe uma ordem específica de Deus para Abraão, para este medir a terra por largura e comprimento (Gn 13.17-18).

Medir a terra na largura e comprimento é:

1.1) Uma ordem de Deus: Não é um desejo dos sentimentos humanos. Não foi Abraão que decidiu medir a terra. Ele não tinha esse entendimento, que não é natural, mas sim sobrenatural.

1.2) Um desafio ao trabalho: Isto significa somar esforços e ter muito trabalho. Não se conquista nada sem muito trabalho e com muito esforço. Meça a terra até o tamanho que você puder, que a tua visão lhe mostrar.

Largura e comprimento são duas dimensões que falam de uma conquista completa. É ocupar exatamente o território que Deus nos deu.

Quando Deus plantou esta Igreja presbiteriana do Divino aqui, Ele também delineou um território para ela alcançar. E não somente aqui (Duque de Caxias), mas deu-a também outros territórios para serem alcançados, pois a ordem é “Judéia, Samaria e até os confins da Terra”. Amém?

Você alcança a amplitude disso, de que você pode ser alguém que Deus vai enviar pelo mundo para pregar o Evangelho e fazer discípulos em nome de Jesus e por ordem e comissão desta Igreja?

Prepare seu passaporte, adquirira-o, porque em breve você poderá estar levando a Palavra da Boa Notícia e conquistando a terra por largura e comprimento. Amém?

Para ganhar esses territórios, basta crer e fazer uma pequena coisa que o próprio Deus disse no Salmo 2.8: “Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão."

Nosso problema é a incredulidade e o medo de pedir, de nos comprometermos com o que pedimos e Deus responder, e não termos coragem de fazer. Comprometa-se, libere a palavra, sele-a no Reino do Espírito.

Faça o que diz o salmo citado sabendo que será desafiado ao trabalho. O Reino de Deus será instalado através de você, mas você terá trabalho.

A Largura e o comprimento resumem tudo para um conquistador. Ele tem que entender qual é o espaço da sua tenda e até onde quer conquistar. Largura e comprimento falam de uma conquista integral. Não conquiste a Terra pela metade, faça-o integralmente.

Seu coração de conquistador deve saber que nada lhe é demasiadamente difícil, nem é impossível, pois quem está vocacionando e enviando é Deus, e Ele dará os meios para que você seja bem realizado.

Para que se torne claro isto, saiba que só conquista aquele que:

1) É livre. Não tem como avançar se existem pendências que lhe amarram. Algumas pessoas se sentem como se suas mãos não estivessem preparadas para abençoar e seus pés não estivessem prontos para correr levando o evangelho.

Existem ataduras nessas pessoas. É preciso detectar e resolver o problema, para receberem uma mentalidade de homens e mulheres livres.

Alguns estão livres, mas ainda têm uma mente presa. Estes precisam admitir que seus pés estejam velozes e suas mãos adestradas, pois o Senhor já fez isso, agora precisam confiar e se lançar ao trabalho.

2) Nasceu de novo. Quem passou pelo novo nascimento não vive só para ocupar espaço na Igreja. Veio para conquistar tudo o que Deus lhe colocou nas mãos.

A Bíblia diz que, se nascemos de novo, somos embaixadores da parte de Cristo (2 Co 5.17-20 - “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus”), se não tivermos esta consciência, ficaremos sentados nos bancos da igreja.

3) Fixa no coração a terra que vai conquistar. Abraão tinha a promessa de Deus que Canaã, uma terra estrangeira, seria dele. Ele saiu de uma para outra nação com a mentalidade preparada para conquistá-la e não para ser escravo.

Deus nos dará esta mentalidade de homens livres chamados por Ele para conquistarmos territórios dentro das nações e fundarmos a embaixada espiritual naquele espaço físico.

4) Rompe com as velhas estruturas. Estas estruturas estão relacionadas a três níveis:
a) familiar (pessoal);b) social (sociedade); e c) cultural (passado religioso).

Abraão teve que fazer uma opção familiar, social e cultural. Hoje, uma das coisas que mais atrapalham as pessoas, impedindo-as de fazerem ma obra de Deus são essas questões: familiar, social e cultural.

Rompa com as velhas estruturas e assuma a mentalidade livre de quem nasceu de novo. O coração conquistador proclama dia e noite aquilo que Deus imprimiu no seu coração.

Quando a realização de uma conquista entra no nosso coração e é verdade para nós, ficamos obstinados até que se cumpra. Fale da terra e veja-a conquistada dentro do espaço sobrenatural, até que venha para o mundo físico. Você será conhecido como um homem, uma mulher de coração conquistador e todos verão o resultado na sua vida. Aleluia! Amém?

Um coração conquistador proclama dia e noite aquilo que Deus imprimiu no seu coração.

Já vimos que um coração conquistador precisa romper com os hábitos adquiridos com a família, com a sociedade, com o passado religioso; e, medir a terra na largura e comprimento para uma conquista integral.

Mas existem outras etapas para que se estabeleça o Reino de Deus e não tenhamos nenhum tipo de comunhão com o que compromete a nossa fé e a essência do propósito de nossa chamada.

2) Ter um coração de um conquistador é ser visionário

Por ser um visionário, o conquistador vai entender que tipografia tem a terra que o Senhor lhe entregou para medir. Abraão não tinha instrumentos tecnológicos para olhar nem medir a terra, mas tinha a visão espiritual restaurada.

Ele também não tinha tipógrafo, nem GPS para medir a terra. Deus o mandou subir a um monte e ver até onde a visão do patriarca alcançava. Esta seria a terra dada por possessão a ele.

Para medir a terra por largura e comprimento você precisa ter uma boa visão.

Abraão estava com 99 anos. Com certeza, a vista dele não estava tão apurada como quando ele tinha 18, mas ele tinha uma visão. E nós medimos a largura e comprimento da terra por visão (fé), e não por vista (natureza humana).

Estamos enxergando no sobrenatural (2 Co 5. 7 – “visto que andamos por fé e não pelo que vemos”).

Não é pelo que se vê, e sim, é pelo que se crê. Não é pelo que se olha pelos olhos físicos, mas, pelo que se vê com os olhos espirituais.

Ef 1.17-18 - “para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos.”

Posição visionária, para aquele que têm o coração conquistador, é subir os lugares altos da cidade e começar a profetizar sobre ela. Você precisa aprender a entrar nesses lugares e dar o toque de alarme: É chegada a hora do Senhor!

Precisamos ter essa noção de conquista entre os lugares altos. Entenda que você é alguém que foi chamado por Deus para entender a visão de Deus para sua Igreja. Creia e tome posse disso.

COMO TER UM CORAÇÃO CONQUISTADOR: 1) Precisa Medir a terra; 2) Precisa ser visionário; e 3) Precisa Ter a semente da Fé como Abraão.

"Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto, que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão" - Gl 3.6-9.

Há uma promessa dada por Jesus, de que pela mesma semente da fé de Abraão, nós fazemos parte desta declaração: Abraão creu e o Senhor lhe imputou isso como justiça.

Em tudo Abraão creu e, se você é uma pessoa de coração conquistador, vai desatar a fé específica de conquista. Não é uma fé para galgar coisas absurdas. É para glorificar em o nome de Deus. Todos devem ficar impactados com o que está acontecendo com você.

Se tivermos a mesma semente da fé de Abraão, vamos precisar entender o que Deus prometeu a Abraão. As promessas que Deus fez para Abraão são as mesmas que Deus fez para mim e para você.

Quais foram as promessas?

1. Tu és pai de uma multidão: em ti serão benditas todas as famílias da Terra.

2. Engrandecerei o teu nome.

3. Sê tu uma bênção.

Se você se mantiver com a fé de Abraão, abençoará famílias, será honrado e será uma bênção. Veja:

"E não se chamará mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai de muitas nações te tenho posto; E te farei frutificar extraordinariamente, e de ti farei nações, e reis sairão de ti" (Gn. 17.5-6).

"O SENHOR Deus de vossos pais vos aumente, ainda mil vezes mais do que sois; e vos abençoe, como vos tem falado" (Dt. 1:9-11).

Receba esta promessa de multiplicar mil vezes mais em prosperidade, em fé, em almas ganhas, em ultrapassar a quarta geração. Isso é ser abençoado extraordinariamente.
Tenha coragem de entregar o seu "Isaque" (O seu 2º boi) ao Senhor.

Isaque representa a conquista sobrenatural do impossível, que não é herdeiro humano como Ismael, nem tinha comprometimento administrativo, como Eliezer, nem cultural, como Ló.

Isaque é a cláusula sobrenatural. Humanamente Abraão não poderia ter tido aquele filho. Isaque também representa a renúncia. Pois é isso que Deus quer: que você renuncie aquilo que parecia impossível.

Isaque é o seu segundo boi, a sua oferta perfeita.

Você já pode ter entregado muitas coisas, mas, se você quer ter um coração de conquistador, vai ter que aprender a viver renunciando e entregar o teu melhor, a tua oferta perfeita.

Quem aprende a entregar o seu "Isaque" vai tê-lo de volta, dado pelas mãos do próprio Deus. Quando Deus nos pede o "Isaque", não é para ficar com ele. É para sabermos que o Isaque é dele, mas pode ficar conosco.

Isaque é aquilo que você mais ama. A entrega disto é o teste da fé e o treino da confiança. Abraão tinha consciência que, ainda que entregasse Isaque, Deus o ressuscitaria. Ele tinha fé suficiente para crer nisso.

Mas, preste atenção: existem algumas experiências que temos que passar sozinhos. Entregar nosso "Isaque" não é uma experiência coletiva, nem todos podem participar. É uma consciência de que se está abrindo mão de algo que dói muito.

O que possuímos e mais amamos não deve ocupar o lugar daquele que afirmamos que é o Senhor das nossas vidas. Você ainda não conquistou muito porque facilmente coloca muitas coisas na frente de Deus.

Não podemos ter divisão de pensamentos. Deus quer que tenhamos pensamento de aliança. Se não houver unidade, não conquistaremos nada, não haverá milagres, nem prodígios, sinais, maravilhas, nem conquistas.

Se estivermos trabalhando com uma só linguagem, um só coração, como fizemos no último dia 2 com a Campanha Onde Passarás a Eternidade, veremos esta cidade e até as nações conquistadas com o coração conquistador que Deus está nos dando.

A partir de hoje você vai começar uma história nova. Precisamos crer no que Deus tem nos mostrado para começar a construir esta nova história, rompendo com as velhas estruturas. Não há como construir sem rompermos.

Não há como colocar remendo novo em roupa velha, vinho novo em odre velho: “Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.” (Mt 9.16-17)

Deus não só quer consertar a nossa vida velha, Ele quer nos dar uma vida nova. Não é prazer de Deus ficar consertando coisas velhas. É projeto dele em tudo nos fazer novo e este novo vai acontecer na sua vida, a tal ponto que você ficará surpreso, até mesmo, se desconhecendo.

Você é liberto para fazer o que Deus quer que você faça. E DEUS quer te dar UM CORAÇÃO DE CONQUISTADOR!

Amém! E Amém!