OUÇA MÚSICAS INSPIRADAS

22 de mar de 2012

Semeador de Esperanças

Meus amados irmãos estamos vivendo dias em que a “esperança” sumiu de inúmeros corações. A incerteza da vida, as dificuldades, as inúmeras enfermidades que tem assolado o mundo, as preocupações na criação dos filhos e etc., tem levado muitas pessoas a perderem a esperança de dias melhores.

A Palavra de Deus afirma, que o resultado disso é devido a “quantos se esquecem de Deus”, por isso “a esperança do ímpio perecerá” (Jó 8. 13). Por outro lado, nós, servos do Deus Altíssimo, que temos colocado a nossa confiança n´Ele, temos esperança, e digo mais, temos esperança para dar e sobrar, porque temos a fonte da esperança: “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança” (Sl 62:5).

Logo, este mundo conturbado e aflito necessita, e não somente isso, clama para que alguém lhes dêem esperança, um caminho novo, uma luz no fim do túnel. E, é este o nosso papel, de sermos luz, portadores da esperança que há em Cristo. Na carta a Timóteo, o apóstolo Paulo faz a seguinte recomendação: “Aos que têm riquezas neste mundo ordene que não sejam orgulhosos e que não ponham a sua esperança nessas riquezas, pois elas não dão segurança nenhuma. Que eles ponham a sua esperança em Deus, que nos dá todas as coisas em grande quantidade, para o nosso prazer” (1 Tm 6.17). Por isso, amado santo, seja um semeador de esperança. Amém!

Devemos influenciar aos que estão ao nosso redor.

Vivemos numa sociedade em que as pessoas não se envolvem mais umas com as outras. Muitos de nós moramos em residências, onde não sabemos nem mesmo quem são nossos vizinhos ao lado. A sociedade se tornou tão introspectiva ao ponto, que ninguém se envolve com ninguém.

Este mal da sociedade do século XXI, tem chegado também a Igreja de Jesus, e estamos nos tornando igual à sociedade em que vivemos. Curioso é que, a televisão e a internet têm convivido em nossos lares, e tem aproveitado disso, para influenciar nossas vidas, para o pior, é claro, salvo poucas exceções.

Estamos nos deixando influenciar ou estamos influenciando alguém? Esta pergunta deve estar em nossas mentes. Jesus Cristo, nosso Senhor, afirmou que devemos ser “luz do mundo e sal da terra”, ou seja, temos um papel importante na sociedade em que vivemos.

Felipe influenciou a Barnabé quando o levou a Jesus. A mulher samaritana influenciou sua cidade, quando falou de Jesus aos seus concidadãos e os levou a Jesus. Precisamos ser também cristãos que influenciam aos que estão ao nosso redor, com um testemunho verdadeiro, com uma vida exemplar de servos de Jesus Cristo.

Precisamos contagiar as pessoas ao nosso redor com a palavra poderosa de Cristo. Precisamos acender o fogo do Espírito nas vidas de nossos irmãos. Precisamos ser cristãos contagiosos. Amém!

MISSÕES: UMA QUESTÃO DE VIDA OU MORTE.

Precisamos refletir sobre esta questão muito importante para a vida da Igreja: MISSÕES. A Palavra de Deus nos faz pensar sobre a condição de darmos frutos espirituais. Em todo o tempo, Jesus Cristo, afirma a necessidade de que o crente dê frutos.

Observe o texto a seguir: “Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda” (João 15.2). A Palavra de Jesus é clara, simples e objetiva: todo ramo que esteja ligado a videira deve dar fruto. E, se não estiver dando frutos, alguém poderia estar pensando, a resposta o próprio texto já dá, Ele o corta.

Certa vez, Jesus teve fome e, como passava por perto de uma figueira, desejou comer de seu fruto, tal foi a sua decepção ao ver que na figueira não tinha fruto algum, por mais que havia nela muitas folhas, e por não achar fruto, Jesus declarou: “nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente” (Mateus 21.19).

Precisamos como os “ramos da videira” ou “como a figueira” produzir frutos. Muitas das vezes, estamos só usufruindo a árvore, no caso, da videira verdadeira, que é Cristo, e esse usufruir tem nos dado “folhas” bonitas, saudáveis, mas, o que o agricultor espera é que também possa dar os frutos.

Veja o seguinte texto: “Então, Jesus proferiu a seguinte parábola: Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha e, vindo procurar fruto nela, não achou. Pelo que disse ao viticultor: Há três anos venho procurar fruto nesta figueira e não acho; podes cortá-la; para que está ela ainda ocupando inutilmente a terra? (Lucas 13.6-7). Creio que os textos citados já nos deram a clara compreensão da vontade de Deus em relação a Sua Igreja e a cada um de nós. Contudo, ainda quero trazer a nossa mente mais um texto da Palavra de Deus: “Alguns galhos da oliveira cultivada foram quebrados, e um galho de oliveira brava foi enxertado nela. Pois vocês, os não-judeus, são como aquela oliveira brava e agora tomam parte na força e na riqueza espiritual dos judeus (Rm 11.17). Nós somos esse ramo enxertado, logo, temos uma obrigação maior ainda de darmos frutos.

Por outro lado, o texto inicial de João também afirma que “todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda”. É uma questão de vida ou morte. Escolha a vida. Dê frutos. Amém!

16 de mar de 2012

Uma Palavra de Fé para os Dias de Hoje


"Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que Ele vos fará; porque aos egípcios que hoje vistes, nunca mais tornareis a ver; o SENHOR pelejará por vós; e vos calareis”(Êxodo 14.13-14).

Introdução:

Neste local experimentaremos milagres da parte do Senhor, a nosso favor como nunca experimentamos antes.

Isto porque Deus vai confirmar o Seu poder e o Seu nome que foi posto aqui.

E assim, a Sua obra irá crescer neste local e o Seu nome ser honrado.

Porém, alguns princípios precisam ser observados e praticados, por cada um de nós, para que os milagres de Deus aconteçam em nossa vida.


Vejamos:

1.OUVIR A DEUS

Precisamos aprender a ouvir de Deus. Espiritualmente nossos ouvidos devem estar atentos ao que Deus está falando.

Para isso precisamos de vida de Santidade. O pecado “fecha” nossos ouvidos para que não ouçamos e não entendamos o que Deus está nos falando.

Nunca reclame de algo que você não gostou para a pessoa errada. Fale com Deus. Só Ele pode nos trazer a solução.

A linguagem do servo de Deus deve ser uma linguagem de fé, pois as coisas espiorituais se discernem espiritualmente.

A revelação de Deus, só é entendida por aqueles servos que são obedientes. Veja Ex 14.13-14.


2. CRER NA PALAVRA E NOS PROFETAS DE DEUS

Para transformar aparentes derrotas em vitórias é preciso crer na Palavra de Deus. Veja Lucas 1.37

A bíblia afirma que “sem fé é IMPOSSÍVEL agradar a Deus”, se é impossível, logo, querendo ou não, precisamos desenvolver fé.

Um menino perguntou ao pai: Pai o que é ter fé? (Contar a estória)

Fé é jogar-se no escuro, sabendo que Deus estará ali para nos ajudar.

Mas, a Bíblia também nos afirma que devemos crer nos profetas de Deus: “Pela manhã cedo, se levantaram e saíram ao deserto de Tecoa; ao saírem eles, pôs-se Josafá em pé e disse: Ouvi-me, ó Judá e vós, moradores de Jerusalém! Crede no SENHOR, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.” 2 Cr 20.20


3. AGIR

Diga ao povo: MARCHE, foi o que Deus disse a Moisés e ainda nos diz nos dias atuais. Ex 14.15-16

As águas se tornarão como muralha para proteger o povo. Muralha de proteção. Ex 14.22; Pv 10.29.

Fé sem obras é morta, nos diz a Palavra de Deus: “Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta.” Tg 2.26

Logo, não podemos desenvolver fé sem atitudes, sem obras, sem praticar o que a nossa fé nos diz.

Muitas coisas não acontecem no Reino de Deus, não que não seja da vontade de Deus, mas sim porque não temos fé, não temos obras, atitudes.


Conclusão:

A linguagem que temos que ter é a da fé.

A linguagem da Fé é a única capaz para realizarmos os planos, propósitos e projetos de Deus na Terra.

No texto, vemos que o inimigo não se aproximava do povo de Deus porque havia proteção. Deus estava ao seu redor cuidando disso.

Ao povo compete marchar, a Deus, abrir o mar, realizar os milagres que foram gerados pela sua fé.

Quando você ouve a Deus acontece algo dentro de você. Rm 10.17

O caminho que Deus abre só o povo de Deus pode passar por ele.

O caminho do Senhor é proteção para o justo, mas cilada para o ímpio. Is 35.8

Por fim, se praticarmos essas três regras: ouvir a Deus, crer na Palavra e nos profetas de Deus e agir, praticar a fé, então não haverá impossíveis para tudo que Deus quer realizar. Amém!