OUÇA MÚSICAS INSPIRADAS

3 de ago de 2009

008 - A Semeadura Que Prospera

Introdução:

O texto afirma: “Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes." Salmos 126:5, 6

Quando uma pessoa sai a semear, espera-se, que as sementes jogadas na terra, venham a prosperar. Mas a realidade não é sempre assim. Quantas foram às sementes que nunca deram boas colheitas? Quantas não se obtiveram os resultados previstos? Mas uma coisa é certa: quem vive de semear, nunca deve deixar de semear.
Seja qual for o resultado, daquela semeadura, quem vive semeando, sempre terá esperanças, que na próxima semeadura, vai colher melhores frutos.
Este salmo nos apresenta, a figura do semeador que prospera. Não daquele, que semeia e se contenta com qualquer fruto, ou resultado da semeadura, mas daqueles, que se envolvem totalmente na sua missão e estão preparados, para enfrentar todas as circunstancias, que possam vir sobre a lavoura.
Apresenta também o salmo, o segredo da semeadura que prospera. Daquela que precisa, não somente dos elementos naturais da natureza, como água, sol, terra, cuidados etc., mas, que, necessita principalmente, dos elementos sobrenaturais, isto é, do poder de Deus para se prosperar na semeadura.
O salmista começa mostrando, que o presente, sempre deve está ligado ao passado, para que o futuro possa existir.
Voltando o pensamento para o passado, ele se lembra, que em outras circunstancias, já havia passado por situações semelhantes, e que houve um diferencial, e ele diz: “Quando o Senhor restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua de júbilo” (versos 1 e 2).
O diferencial, para que, momentos difíceis se tornem prazerosos, é o Senhor. Sim, o diferencial é Deus. Mas, você poderia estar dizendo: “é lógico que é Deus, eu o tenho, Deus é tudo...”.
Suas palavras soam corretamente, mas, será que, realmente Deus, tem estado em todas as suas decisões? Será que, você tem feito, toda à vontade de Deus? Será que, nos momentos difíceis, você tem apelado para o conhecimento, para as autoridades, para os especialistas etc., e não para Deus? Muitos falam de Deus, mas poucos O deixam falar.
Quando falo de semeadura, não quero referir-me, somente, ao ato em si de semear alguma semente, para colher um fruto, mas semeadura é tudo que precisamos fazer, para vivermos neste mundo. A Bíblia fala que “aquilo que o homem semear, ele vai colher”, logo, em todos os momentos, estamos semeando alguma coisa.
Voltando ao texto do Salmo 126, havia uma situação difícil, e hoje também, encontramos muitas situações difíceis, e porque não dizer, até mesmos impossíveis; e, é nessas situações, que observamos quem são aqueles, que de fato, estão preparados para obter, uma semeadura que prospera, e aqueles, que logo desistem largando o “campo” às intempéries.
Para termos, uma semeadura que prospera, precisamos ter uma mente esperançosa. Aquele que tem uma mente esperançosa, não se deixa amarrar pelo pessimismo exagerado.
Há pessoas, que em tudo vêem desgraça, outros, que não acreditam em nada; enfim, pessoas que só se realizam, quando logo de imediato, alcançam seus resultados, não sabem lutar, não sabem perseverar. São pessimistas, e com isso, perdem muitas “sementes” pois, desistem logo.
Precisamos ter mentes esperançosas, acreditar, se empenhar, perseverar e veremos, mesmo que, precisemos semear com lágrimas, os frutos de nossa semeadura. Uma mente esperançosa, não se deixa abater, pelas circunstancias adversas. Aleluia!
Um segundo aspecto, que temos que meditar é, em quem temos colocado as nossas esperança.
Ouvi de um irmão, “muito crente”, de uma Igreja que fui pastor, quando da eleição presidencial em que Fernando Collor foi eleito, que agora sim, ele teria esperanças, que o Brasil iria melhorar.
Passou-se alguns dias, veio à posse, e logo depois, o confisco da poupança. Esse irmão procurou-me desesperado, quase enfartado, pois havia vendido inúmeras cabeças de gado, e havia depositado o dinheiro na poupança, e agora, não sabia como faria, com seus negócios. Cadê a sua esperança? Colocou-a no homem e não consultou a Deus.
Precisamos ter uma mente esperançosa, mas, precisamos colocar nossa esperança centralizada somente em Deus. Não firmada em uma ação política, não esperando por um decreto ou ação judicial; coloquemos nossa esperança, tendo como centro Deus, porque sem Deus, nossos projetos humanos, não dão em nada.
Quando colocamos Deus, de fora de nossos negócios, ou no sentido do texto, de fora de nossas semeaduras, tudo o que fizermos dará em vão.
Por que? Porque “Se não fosse o Senhor que esteve ao nosso lado, Israel que o diga; não fosse o Senhor... O nosso socorro está em nome do Senhor, criador do céu e da terra” (Salmo 124).
A semeadura que prospera, até aqui, poderemos dizer que é aquela em que temos uma mente esperançosa, e a nossa esperança deve está centralizada em Deus.
Mas... Também precisamos fundamentá-la na perseverança: “Os que com lágrima semeiam, com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando enquanto semeia, voltará com júbilo trazendo os seus feixes” (versos 5 e 6).
Não que toda semeadura seja difícil, seja dolorosa, espinhosa ou coisa e tal, não. Mas há, diversas situações na vida do crente, em que ele precisará enfrentar, mesmo que, com lágrimas e cansaço, para ser vitorioso e tenha uma semeadura próspera.
Perseverar é continuar, mesmo que as circunstancias, digam que não, mesmo que, aos olhos humanos, não venha a dar fruto, mesmo que todos digam que não.
Perseverar é acreditar, é continuar, se empenhar, não desistir, e tudo o mais, que nos diga, mesmo que, no nosso mais profundo íntimo, de que seremos vitoriosos. E falando no mais profundo íntimo, eu te afirmo meu irmão, que esse é o lugar onde o teu Deus, em que você colocou a sua esperança, vai lhe falar. Aleluia!
Um coração, uma alma esperançosa, que coloca a sua esperança não em homens ou governos, mas em Deus, e, que fundamenta sua esperança na perseverança, será com certeza, uma pessoa próspera em tudo que realizar, e tudo que semear irá prosperar. “Buscai, antes de tudo, o seu reino, e estas cousas vos serão acrescentadas. Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino” (Lucas12: 31-32).
Por que então desistir? Vamos sempre semear, e certamente, prosperaremos.
Existirá, um grande testemunho, para os de fora, quando o crente pauta a sua vida, seus objetivos, sua semeadura em Deus. As coisas que para muitos seriam impossíveis começam a acontecer em sua vida, e os outros vêem em você a ação de Deus, e O glorificam, como no texto do Salmo 126: “então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o Senhor tem feito por eles” (verso 2b). E os “da família”, também reconhecem, pois os benefícios alcançam a todos: “Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso, estamos alegres”.
Não devemos cometer o erro de confiar em outro poder, porque se assim alguém o fizer, certamente falhará.
Quando você estiver em situações difíceis, reafirmando tudo o que pelo Espírito já lhe falei, pense ainda mais nesses três argumentos que lhe apresentarei:

1º - Considere os milagres do passado, como medidas mínimas para o futuro. Isso mesmo volte ao passado, observe o quanto Deus já lhe abençoou e lhe livrou. Esse mesmo Deus ainda continua contigo, e certamente, o que Ele já fez, será o mínimo que o fará agora;

2º - Considere os lugares secos, como rios em potencial. Olhe para o texto: verso 4 – “restaura, Senhor, a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe”. O Neguebe era uma porção de terra seca, ao sul de Israel. Era um deserto. Contudo, em determinada época do ano, o deserto se transformava num grandioso jardim, com ervas verdes, plantas e flores das diversas qualidades, enfim uma terra fertilíssima. Isso devido, ao derretimento da neve, que se alojava nos cumes dos montes ao redor, que ao se derreterem, transformava-se em água, que regava o deserto. Aleluia! Deus cuida de tudo;

3º - Considere o trabalho árduo, como prenuncio de uma grande e boa colheita. Verso 5: “Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão’. Para se obter, grandes bênçãos, necessita-se de grandes trabalhos. A luta será grande, mas a benção será maior ainda. Quando a luta for grande, não desanime, mas se fortaleça no Senhor, e na força do seu poder, e veja isso, não como algo, que possa lhe entristecer ou que não lhe de estimulo, mas sim, como certeza que os frutos serão muito bons.

Concluindo, se assim posso dizer, pois na Palavra Deus os temas nunca se concluem, tão grandiosa é essa Palavra, mas encerrando este, a semeadura que prospera, é aquela feita e fundamentada nos propósitos de Deus para cada um de nós. O que é bom para mim, pode não ser para você, logo busque em Deus, e coloque-se diante de Deus, e de seus propósitos. Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário